Existem diversas formas de fazer o cliente conhecer a sua empresa e consumir o que você vende. Ou seja, para que você consiga vender seus produtos ou serviços, as pessoas precisam primeiro te encontrar.

E como você pode aparecer para essas pessoas no momento em que elas estiverem propensas a comprar?

Ainda podemos desfrutar do bom e velho marketing tradicional nas TVs, rádios, jornais e impressos. Contudo, você já deve ter percebido que, atualmente, essas fontes tradicionais competem a atenção das pessoas com outra mídia: o mundo digital.

Hoje, o olhar da maior parte das pessoas consumidoras está voltado ao mundo digital. Eles estão conectados à Internet e podem ter acesso a qualquer informação, onde e quando quiserem, com apenas alguns cliques.

Então, seguindo esta linha de raciocínio, não existe lugar melhor para fazer com que seu trabalho alcance mais pessoas do que no ambiente online. Um dos caminhos para acelerar esse alcance consiste na implementação de estratégias de anúncios online, também conhecidos como tráfego pago.

Mas afinal, o que é o tráfego?

No sentido literal da palavra, tráfego significa um fluxo/ movimento de coisas de um determinado local para outro. Por exemplo, temos o tráfego aéreo, tráfego de pessoas, tráfego de veículos, etc.

Apesar de ser um termo usado para várias situações, nesse caso em específico, estamos tratando do tráfego no ambiente digital. Ou seja, o movimento das pessoas dentro dos sites, aplicativos, plataformas, vídeos, blogs e redes sociais.

Existem dois principais tipos de tráfego disponíveis na Internet. Vamos conhecê-los?

Tráfego orgânico: 

O tráfego orgânico possui esse nome, pois trata-se de movimentações de usuários de forma gratuita, ou seja, de forma orgânica e espontânea. Você pode, por exemplo, criar um planejamento de postagens para atrair o seu público-alvo.

Em outras palavras, você precisa trabalhar o marketing de conteúdo da sua empresa nas redes sociais para que as pessoas cheguem até você quando buscarem o assunto em que você pode ajudá-las. 

Ou seja, é preciso criar uma rotina constante de publicações e atualizações para manter os usuários interessados. Devido a isso, essa é uma estratégia que demanda tempo.

Tráfego pago:

Como o próprio nome já diz, diferente do orgânico, o tráfego pago consiste na interação de um usuário que só ocorreu após um investimento em dinheiro, por parte da empresa, para que o conteúdo fosse entregue. É nesse tipo de tráfego que focaremos no artigo de hoje.

Para gerar tráfego pago é necessário utilizar ferramentas de anúncios, como o Google Ads, e o Gerenciador de Anúncios da META. Com eles, é possível direcionar conteúdos para um público específico, previamente definido, nas plataformas do Google e Facebook, respectivamente.

Além de trazer um retorno mais rápido em comparação ao tráfego orgânico, se for bem planejado, o tráfego pago pode garantir resultados muito positivos. Porém, se não for bem estruturado, você estará praticamente desperdiçando dinheiro. 

Treinamento O segredo dos anuncios

Por onde você pode começar a anunciar a sua empresa de energia solar?

Existem várias opções de plataformas para iniciar os anúncios online e potencializar os resultados da sua empresa, porém é necessário entender como cada uma funciona. Vamos conhecê-las:

Google Ads

Como o próprio nome diz, é uma plataforma para anunciantes do Google. Dentro dela é possível veicular anúncios em diferentes redes, como por exemplo:

Rede de pesquisa:

São anúncios com o formato de texto que aparecem como um resultado após o usuário fazer uma busca na barra de pesquisa do navegador.

É uma ótima maneira para captar clientes de energia solar, pois, para aparecer nessa rede, é preciso que você selecione algumas palavras-chave que seu cliente provavelmente pesquisaria em relação ao seu produto ou serviço.

Veja esse exemplo, onde o usuário pesquisou pela palavra chave “gerador de propostas de energia solar”. O Luvik apareceu no topo da rede de pesquisa com um anúncio específico. Assim, ao clicar no anúncio, esse usuário será redirecionado para o site do Luvik e possivelmente entrará em contato para saber mais.

Figura 1 – Anúncio do Luvik na rede de pesquisa do Google

YouTube:

No YouTube é possível anunciar vídeos em diversos formatos e com diversos objetivos. Desde uma campanha totalmente focada em alcance até uma campanha focada em vender um produto.

Veja esse exemplo, onde o Luvik veiculou um anúncio para um público específico enquanto eles assistem a vídeos no YouTube.

Figura 2 – Anúncio do Luvik veiculado no YouTube

Rede de Display & Discovery:

Os anúncios da rede de Display são veiculados em sites parceiros do Google. Para que os anúncios sejam mostrados para os usuários, é preciso que você crie um público específico.

Se um usuário que você segmentou acessar um site parceiro do Google, seu anúncio será exibido. Além disso, os anúncios também poderão aparecer nos sites do Google Finance, Gmail, Blogger e no YouTube.

Já a rede de Discovery aparece somente nas plataformas próprias do Google, como nos feeds de início do YouTube e nos separadores “Promoções” e “Social” do Gmail.

Figura 3 – Anúncio do Luvik veiculado na rede de Display do Google

Meta Ads (Facebook e Instagram)

O Facebook e o Instagram estão juntos, pois fazem parte da mesma plataforma de anúncios, o Meta Ads. Dentro da plataforma é possível anunciar praticamente em todos os posicionamentos das redes sociais.

Dentro do gerenciador de anúncios do Meta Ads, é possível anunciar em diversos posicionamentos, como por exemplo: feed, explorar do Instagram, stories e entre muitos outros.

Existem duas formas de anunciar:

Gerenciador de Anúncios:

Plataforma utilizada para gerenciar anúncios e campanhas das redes sociais incluídas no META (Facebook e Instagram). 

  • Infinidade de métricas para analisar os desempenhos;
  • Possibilidade de criar anúncios mais completos; 
  • Gera relatórios de desempenho mais complexos e detalhados das campanhas. 

Botão Impulsionar:

  • Permite a criação de anúncios através de um celular; 
  • Não existe a possibilidade de criar vários anúncios de uma só vez;
  • Não gera relatórios completos, apenas insights.

Conforme explicado, é possível movimentar suas redes sociais tanto por estratégias orgânicas quanto por tráfego pago. É importante entender o que o seu público mais consome para criar uma estratégia assertiva, seja para divulgar promoções, aumentar as vendas ou até mesmo tornar a sua empresa mais reconhecida.

Não deixe de conferir os outros conteúdos sobre marketing digital no Blog do Luvik.

Author

Gestor de tráfego do Luvik Leads. Atua no marketing digital no processo de implementação, segmentação e análise de dados de campanhas online, auxiliando os clientes a alcançarem mais resultados através de conversões qualificadas.

Write A Comment